Futbol Argentino, futbolistas argentinos

www.elpotrero.com.ar

 

  ENG

ESP

CHI

JAP

BRA

Inicio

Vea Nuestra Escuela de Fútbol Argentino

Franquicias Escuela Fútbol Argentino
Fotos de Alumnos

Videos de Fútbol

Testimonios de Alumnos

Quienes Somos ?
Testimonios de Alumnos
Notas de Prensa
Galeria de Fotos
Venta de Entradas de Fútbol 
Noticias El Potrero
Galeria de Famosos
Blog EL POTRERO
www.futbolargentino.biz
The Soccer Clinic
Recursos de Fútbol
Formula Uno Internacional
Mundial Alemania 2006 

Memorabilia

MUSEO DE FUTBOL

Fútbol Femenino
Fotos con tus idolos
Radios para seguir el Fútbol Argentino
Fútbol de México
Tienda / Sports Shop

Ingresa tu C.V

Base de Datos/Futbolistas

Directores Técnicos

DT y Fútbolistas Destacados

Agentes

Links Recomendados
Hockey Femenino

 

Intercambio de Links

 

 

Escuchar en VIVO

(click en la imagen)

Para una mejor visualización de esta página recomendamos utilizar Internet Explorer

       

Matéria 12: Sistema 4-3-3 - O Retorno do Futebol Ofensivo

Por Marcelo Vasconcelos 

O Futebol é marcado por grandes ciclos, mas este ultimo ano, o futebol tem ficado marcado pela nova busca ao futebol ofensivo. No Brasil, o Santos, através do excelente trabalho do Treinador Dorival Junior , na Europa o Barcelona, que mesmo não conseguindo o ultimo título da Champions League , mas conseguiu ficar marcado por um grande futebol, e em especial nas duas partidas contra a Inter de Milão, estatísticas realizadas, creio que a supremacia, em termos de variações de jogo, posse de bola foram extremamente enaltecida. 

Em especial este ano voltamos a ver algumas equipes, a voltarem a utilizar este sistema, mas quando estudamos suas variantes, podemos realizar uma vasto trabalho de acordo com a equipe, sempre equilibrando os setores de ordem ofensiva e defensiva.

A) 2 laterais – 2 zagueiros – 1 volante – 2 meias – 3 atacantes

Nesta formação os laterais podem subir alternadamente, o volante em alguns momentos trabalha como um 3 zagueiro. Os meias fazem uma excelente movimentação mas sempre com postura ofensiva. Os pontas alternam com os laterais na marcação e as jogadas são centralizadas em torno do atacante central. O fator negativo seria a vulnerabilidade no meio campo. O fator positivo a ofensividade dependendo das caracteristicas dos atacantes. 


B) 2 laterais – 2 zagueiros – 2 volantes – 1 meia – 3 atacantes 

Esta formação é em partes a minha preferida, pois há um equilibrio defensivo e ofensivo pois teriamos teoricamente 6 defensores (2 laterais, 2 zagueiros e 2 volantes) e 4 com preocupação ofensiva, (1 meia e os 3 atacantes). O fator negativo é centralizar muito em 1 jogador na criação das jogadas, o ideal seriam ter 2 volantes com caracteristicas de bom passe e boa armação assim seria a 

melhor maneira de se montar este sistema. A parte positiva é o equilibrio entre defensa e ataque. 

C) 2 laterais – 2 zagueiros – 3 volantes – 3 atacantes 

Esta é uma formação mais defensiva. Alguns treinadores utilizam como alternativa contra equipes de considerada de qualidade técnica superior. È uma formação que dá enfase a contra-ataque. Os 3 volantes devem sempre possuir bom passe e deles 2 vao sempre fazer a cobertura para os laterais. Nesta os laterais podem ir de maneira simultanea ao ataque e na escolha dos atacantes o ideal é ter dois pontas que sejam velozes para poder ir ao ataque com velocidade. 

Espero ter levado as variações do sistema tático : 4-3-3. Claro que cada treinador possui sua caracteristica de trabalho esta é apenas a minha visao sobre este sistema. 


Muito obrigado Leitores. 

Prof. Marcelo Vasconcelos 
Treinador de Futebol Profissional 
CREF 046028G/SP contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com 

 

Matéria 11: Treinamento Aeróbio para 

Jogadores de Futebol (parte2)

Por Marcelo Vasconcelos 

Como relatamos em nossa ultima matéria, o treinamento aeróbio para jogadores, possui particularidades, pois não devemos prepara-los como maratonistas, mas existem variantes (fatores) que devemos levar em consideração, pois a Frequência Cardíaca dos Jogadores variam muito durante a partida. Apenas trotes leves ou corridas longas ajudam mas não favorecem no ganho de performance. Quero poder ilustrar exemplos que podem ser modificados ou apenas como costumo dizer abrir caminhos para novos trabalhos.

  1. Intensidade Leve: os famosos trotes podem ganhar um novo contexto com a elaboração de circuitos (percurso) contínuo no campo, mas com tarefas para alternar a frequência cardíaca, como sequencia de estacas, arcos para saltos, barreiras para saltar, ate mesmo momentos comandos para alternar velocidade durante a atividade. Tempo de atividade: de 20 à 50min Dependendo da Periodização atual do grupo.

  2. Intensidade Moderada: Pode se usar o exemplo anterior, mas alternando comandos inúmeras vezes para se alternar a frequência e termos uma media superior a 130 bpm. Outra variante seria utilizar vários campos reduzidos ao mesmo tempo, 2 a 4 campos , dividir o grupo, e em cada campo com tarefas diferenciadas , com ou sem goleiro, 2 ou 3 toques na bola, e determinar jogos curtos e incentivar a competitividade, e fazer por período este rodizio sem pausas. Corridas de media e longa distancia(para jogadores de 600m a 2.000m), não visando a velocidade mas a frequência cardíaca e a constância.

  3. Alta Intensidade: um dos principais trabalhos, como o trabalho aeróbio na verdade é quando você realiza inumeras repetições, pode-se realizar os famosos trabalhos de velocidade, mas programando muitas e muitas repetições (acima de 80 repetições) com e sem bola.

Espero que este trabalho auxilie nossos companheiros de trabalho a elaborarem grandes trabalhos.

Prof. Marcelo Vasconcelos

Treinador de Futebol Profissional

CREF 046028G/SP

contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com

 

Matéria 9: Jogador Polivalente

quais fatores na formação destes jogadores

Por Marcelo Vasconcelos 

Jogador Polivalente, jogador multifuncional, são termos que desde os meados da década de 90, são costumeiros entre nós treinadores. Mas o que é um jogador polivalente?e quais as estratégias no trabalho podemos utilizar para poder formar realmente este tipo de jogador para que possamos usar em nosso beneficio em equipes competitivas. Nós que trabalhamos diariamente com futebol, elaboração de planilhas de treinamento, palestras motivacionais, planilhas de concentração, hoje uma comissão técnica possui funções muito alem dos aspectos técnicos-táticos, mas devemos mesmo concentrar a maior parte de nosso trabalho mesmo é em torno de nossos jogadores. Muitas vezes trabalhamos com determinados grupos, ou jogadores que as cobranças por resultados nos fazem perder o filling para verificar as qualidades técnicas reais de nossos jogadores. Medidas como:

- ser amigo do jogador no sentido de ter abertamente diálogos de diversas alem-futebol
- falar individualmente sobre erros e PRINCIPALMENTE sobre acertos, pois temos uma grande tendência a enfatizar somente os erros, e ao meu ver se observarmos e elogiarmos as qualidades ele terá muito mais confiança
- mostrar a ele que um jogador profissional deve sempre se adequar com a necessidade momentânea da equipe, pois nem sempre os 11 titulares, são os mais importantes, pois temos que contar sempre com o brilho de cada jogador, e muitas vezes ele pode brilhar apenas meio tempo sendo assim um diferencial.
Talvez a palavra que melhor resume esta busca do aperfeiçoamento de um jogador polivalente é o trabalho e principalmente CONFIANÇA. Uma equipe se diferencia da outra principalmente no aspecto psicológico e isto devemos fazer de maneira correta pois o treinador pode fazer brilhar ou acabar com a carreira de um grande jogador.

Prof. Marcelo Vasconcelos
Treinador de Futebol Profissional
CREF 046028G/SP
contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com 

 

Matéria 8 - Viva o Futebol

Um novo ciclo esta se iniciando

Por Marcelo Vasconcelos 

Bem amigos, fiéis leitores que acompanham minhas matérias. Desde que publicamos nossa ultima matéria muita coisa no futebol se modificou, seja a nível nacional ou internacional. Só para recapitular, nossa ultima matéria foi quando o Brasil foi desclassificado, desde la, nossos ´´hermanos´´ argentinos tambem foram desclassificados, a Alemanha fez uma excelente Copa, mas caiu nas semi-finais, a Final foi algo que ninguém imaginou, Espanha x Holanda, ambas equipes que deram enfase no ataque, o melhor da Copa não foi um jogador que esteve na Final (acho q desde que acompanho o futebol, mais exatamente de 94 para cá, nunca foi tao justo).

Hoje inicia-se uma nova era no Brasil, a Era Mano Menezes, mas quase foi Muricy, muitos podem até questionar, mas se derem Total liberdade creio no fundo do meu coração que fará uma grande campanha. Se vermos suas características, creio que fará um Planejamento de maneira bem coerente, e creio que sera um treinador que não utilizara um sistema definido mas alternará para confundir os adversários, se vamos ganhar ou não a Copa sera outra historia, pois não vamos esquecer, que perdemos uma por causa de 1 bola alçada na área, um erro bobo, mas comum, creio que não deveríamos crucificar todo um trabalho, afinal , o Dunga ganhou tudo e ao meu ver fez um Grande Trabalho.

A nivel de clube voltamos a atenção ao Campeonato Brasileiro, atualmente com novo líder o Fluminense. Bem inicia-se um novo e Promissor Ciclo, que tenhamos mais sorte mas que possamos ter o mesmo brilho anterior que Dunga e Parreira tiveram nas suas pré-Copas, e que na prova final em 2014, tanto no aspecto de organização, pois esta Copa será creio que um novo marco no futebol brasileiro como em 50 e o Brasil só virou o país do futebol a partir de 1950 que em organização possamos ser um novo Brasil a partir de 2014 e que dentro de campo, possamos seguir se impondo como o verdadeiro País do Futebol. Até la novos talentos aparecerão para o mercado nacional e internacional, mas que na hora de convocarmos possamos ter dentro e fora de campo a melhor seleção.

 
prof. Marcelo Vasconcelos
Treinador de Futebol Profissional
CREF 046028G/SP
contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com

Matéria 7 – Saber perder uma Copa

Por Marcelo Vasconcelos 

Acabo como Todo Brasil, acompanhar a derrota de nossa seleção. Me divido em duas opiniões, como Torcedor e como Treinador. No Brasil, o futebol move milhões de pessoas, cria expectativas, sentimentos, tudo. Mas, temos que tomar cuidado com este TUDO, com este sentimento que criamos principalmente com a perca. 

No meu sentimento de Torcedor, como Todos, critico a falta de alguns jogadores que poderiam fazer parte, mesmo que fossem titulares, mas poderiam ser usados em momentos como o que passamos agora contra a Holanda.

Como Treinador, parabenizo, o Dunga, por ter mantido critérios, por ter feito um trabalho muito bem planificado. Como profissionais temos que se basear em um trabalho criterioso que ele o fez, Ganhar ou Perder são detalhes, pois sabemos que futebol é detalhe. Temos um grande futebol, o melhor individualmente, e um dos mais fortes do mundo, mas hoje com o futebol nivelado, temos que entender que não existem mais inovações de alta grandeza como antes. 

Em nossas conclusões que deixemos bem claros, nós, que nossos Torcedores possam interpretar bem a derrota e nossa vida segue e como Treinadores, que possamos dar força ao Dunga e que possamos interpretar e aprender com o Trabalho que ao meu ver foi muito bem realizado.

prof. Marcelo Vasconcelos
Treinador de Futebol Profissional
CREF 046028G/SP
contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com

Matéria 6 – Copa do Mundo – o Auge de todo jogador

Por Marcelo Vasconcelos 

Hola amigos, depois de um período inativo devido a problemas em meu computador, volto com toda a força em relação as nossas matérias. 

Copa do Mundo na minha visão, juntamente com as Olimpíadas são sem duvida o os maiores eventos esportivos em visibilidade, marketing , satisfação. A Copa possui uma vantagem um pouco maior pelo fato da FIFA possui mais membros que o COI – Comitê Olímpico Internacional.

Para os jogadores, que são as Estrelas do evento, é o momento mágico, o Auge. Participar de uma competição tao importante é o complemento de toda uma carreira de um atleta.

Destaques
A 2 anos eu havia feito uma entrevista para um site brasileiro no Japão, onde comentei exatamente o reflexo atual. O equilíbrio entre as seleções. Este mundial, pelo menos ate o momento, esta marcado exatamente por isto equilíbrio e a partir disto possíveis surpresas. Argentina, ao meu ver a grande favorita, juntamente com Brasil, mas Holanda, México, Uruguai e Paraguai, podem surpreender, por terem mantido um nível de bons jogos ate o momento alem claro de Inglaterra e Itália que se passarem e se passarem serão 2o. Lugar de seus grupos poderão chegar fortes e reverter as previsões a principio pessimistas.

A grande reflexão que fica principalmente para nós treinadores, quando estamos em pleno Mundial, é isto, a grande influencia que possuímos sobre nossos comandados. Hoje o planejamento é a grande chave do sucesso. Ao contrario do que ocorreu no ultimo mundial, devemos nos espelhar ao meu ver no grande trabalho de Carlos Alberto Parreira, mas seu planejamento conseguiu realizar um ´´milagre na Africa´´, onde não passaram devido a saldo de gols.

Torço por nossa seleção e que todo o planejamento que esta sendo sistematicamente cumprido neste mundial e ao meu ver com perfeição, até mesmo pelos critérios de convocação, possamos no final ganhar mais uma estrela em nossa camisa e que não possamos valorizar somente os jogadores, mas todo o planejamento realizado não somente pelo Dunga mas por TODA a sua Comissão Técnica.

Bom Mundial a todos
prof. Marcelo Vasconcelos
Treinador de Futebol Profissional
CREF 046028G/SP
contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com
  

Matéria 5: Consciência tática para Goleiros

Por Marcelo Vasconcelos 

MAtualmente, a preparação de goleiros, alem de ser personalizada, cada vez mais possui caráter de maior importância no futebol. Hoje os goleiros, não são vistos apenas como defensores, isolados. Um bom contra-ataque pode ser iniciado a partir dos goleiros, mas ... TUDO deve ser treinado. Em tempos mais antigos, muitos treinadores , queriam ensinar consciência de jogo apenas em dia de jogo, como enfatizo, tudo é treinado. A equipe em um aspecto global deve entrar dentro de campo, desde o goleiro aos atacantes toda consciente no que sera feito, seja no aspecto defensivo, ofensivo, evoluções, variações nos sistemas de jogo durante determinada situação de jogo e assim por diante.

As repetições ainda são a melhor maneira para se conscientizar os atletas, faze-los memorizar tal jogada, tal evolução a ser introduzida durante o jogo. 

Taticamente os goleiros, não devem apenas fazer os movimentos clássicos de pegar a bola ao ar e lança-los a qualquer modo, devemos pensar na equipe (como um jogo de xadrez) quem deve receber esta bola, ou quais os jogadores que iniciarão tal circunstancia. Abaixo ilustrarei 3 tipos de situações e a partir delas podemos criar inúmeras situações.

Jogada 1 – tiro de meta

o goleiro ira cobrar tiros de metas em direção a 3 estacas posicionadas após a linha medial do campo, estas estacas estarão postas duas as laterais e 1 central. Nesta situação simularemos a recepção de determinados jogadores que terão a missão de receber tal bola no inicio normal do jogo.

Jogada 2 – contra ataque a partir de cruzamento realizado na área por atleta adversário

os laterais irão a linha de fundo e realizarão o cruzamento para a área , o goleiro pegara a bola no ar e saíra de forma rápida junto com os zagueiros ou volantes para iniciar jogada de contra ataque. (procurar treinar com uma variação de 2 jogadores a saída de bola)

Jogada 3- contra ataque a partir do escanteio adversário

Estrutura parecida com o exercício anterior mas com saída a partir do escanteio cobrado pelo adversário

Prof. Marcelo Vasconcelos
CREF 046028G/SP
Treinador de Futebol Profissional

Contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com

  

Matéria 4: Entrevista com o Gerente de Futebol e Representante de Jogadores Henrique Barbosa

Por Marcelo Vasconcelos 

Marcelo Vasconcelos Pergunta: Ola Henrique, quero que vc relate sobre seu passado no futebol e como iniciou como gerente de futebol?
Henrique Barbosa Responde: Bom Marcelo, como a maioria dos dirigentes esportivo do Barsil, eu inicei minha carreira como jogador tendo passagens pela base do Atlético Sorocaba-SP, Itararé-SP, Jaguaré ES e encerrei no São Luiz de Ijui-RS. Não obtendo o sucesso esperado como atleta, como sempre tive bons contatos no mercado futebolistico começei a trabalha na area da assessoria esportiva prestando serviços a atletas, empresarios e clubes no futebol paulista e do brasil. 


MVP: Quais os principais clubes em que vc ja trabalhou?
HBR: De maior tradição no estado de São Paulo pode se dizer que o União Barbarense, e o Vila Nova de Goias .

MVP: Como é sua relação aos clubes e quais as novas tendencias em relação ao gerenciamento de jogadores?
HBR: A minha relação é muito boa, tenho bons contatos no futebol brasileiro, geralmente tenho amizade com presidentes e diretores de clubes , em relação a nova tendencia no gerenciamento de jogadores, é um mercado a cada dia mais procurado e mais lucrativo mundialmente, a obseção no momento é colocar atletas da base na equipe principal , para que possam em pouco tempo o estar valorizado no mercado e a venda seja ainda mais lucrativa.

MVP: Quais as perspectivas para a Copa do Mundo, qual o seu palpite?
HBR: A Copa desse ano irá ser muito diferente das outras ja disputadas, pois o nivel esta igulado em termos de futebol técnico e tatico, para ser uma ideia equipes da asia contam hoje com atletas habilidosos em seu elenco, então não tem como dizer ao certo quem sera campeão .

 

Matéria 3 - Treino Tecnico Simples 

e Treino Tecnico Complexo

Por Marcelo Vasconcelos 

Hoje abordaremos, sobre Treinamento Técnico. O Futebol Brasileiro é visto como um futebol técnico, principalmente no aspecto individual. Mas quando estudamos sobre o assunto o vemos que na verdade esta técnica que dizemos ser natural, requer muito Treinamento e conhecimento cientifico para o Desenvolvimento das mesmas. Falaremos sobre o significado do Treinamento Técnico, mas no decorrer de nosso ´´estudo´´ iremos abordar de maneira mais especifica o assunto, em suas diversos tópicos. 

O que são Fundamentos Técnicos?Os fundamentos são ´´aptidões técnicas individuais que compõem o esporte a ser praticado. No futebol e no futsal a maioria dos treinadores brasileiros classificam os fundamentos técnicos em:Recepção, Domínio e Controle de bola;Orientação e condução de bola;Drible e Finta;
Marcação e Desmarcação;Passe;
Chute ou Finalização;Cabeceio;
Goleiro.
Na forma de treinamento preconizado no Brasil, existem duas maneiras de realizar os treinamentos técnicos. Treinamento Técnico simples e Treinamento Técnico complexo. No Treinamento simples, trabalhamos de maneira isolada cada fundamento técnico, normalmente em duplas ou trios e dando enfase em muitas repetições. No Treinamento Técnico complexo, é introduzido o fundamento técnico em formas mais ludicas mas com maneiras competitivas, simulando situações de jogo.

Nossa próxima matéria sera uma entrevista com o Representante de Jogadores e ex diretor do Vila Nova de Goiás , sr. Henrique Barbosa, ele abordara sobre seu trabalho a frente de jogadores.

Prof. Marcelo Vasconcelos
CREF 046028G/SP
Treinador de Futebol Profissional
Contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com

   

Entendendo o Futebol

Problemas de Entrosamento

Treine jogos com campo reduzido

Por Marcelo Vasconcelos 

No futebol , se basearmos pelas grandes equipes , onde as equipes são montadas para cada Semestre temos um grande problema que todos fazem questão de dar enfase. Falta de Entrosamento. Esta questão é mais seria do que se imagina. Pois como 1 determinado jogador consegue render bem em uma equipe e em outra nada e se muda novamente consegue mostrar novo bom futebol.
Todos concordamos que para tal o ideal é tempo, mas como conseguir tempo, ou qual a maneira mais coerente para conseguir dar um entrosamento minimo para a equipe.
O Treino de campo reduzido é atualmente um dos melhores meios de treinamento para se conseguir este minimo de entrosamento. Segundo o próprio Dunga, Treinador da Seleção, este pode ser um dos segredos de seus treinamentos, mesmo criticado por alguns, mas ele é atualmente um dos que mais defende o trabalho e o utiliza pela falta de tempo.
Vantagem do Treino em campo reduzido:

l        Melhora do entrosamento da equipe

l        O atleta toca mais vezes na bola pelo fato da redução do espaço

l        Melhor assimilação dos atletas em  relação as funções a ser exercida durante a partida

l        Pode-se treinar todos os tipos de simulações táticas: marcação , desmarcação, superioridade numérica, passes controlados entre todos com finalizações, coberturas, alias todas as variações de jogo

l        Fisicamente ocorre elevação cardiovascular durante a pratica proporcionando uma melhor resistência ao acido láctico simulando fadiga parecida com a das situações de jogo

 Desvantagem do Treino em campo reduzido

l        a grande desvantagem é que devido ao maior nivel de contato , ocorre a maior chance de lesões.

Sugestões

Jogo 1 – Compactação


Descrição: Formar duas equipes de 7x7, sem goleiro, que irão jogar em metade do campo. 
Marcar os gols com cones, e fazer uma linha no centro do espaço delimitado, dividindo em duas zonas de igual tamanho. Cada equipe defenderá uma zona, fazendo gols entre os cones no campo ofensivo. 
Só valerá o gol, se toda a equipe estiver no campo ofensivo (inclusive os zagueiros), e caso tenha algum jogador da equipe adversária no campo de ataque (na outra zona), o gol valerá o dobro. 
Variação: definir número de toques de um mesmo jogador e/ou número de passes entre os jogadores da equipe até o momento da finalização.

Jogo 2 -  Superioridade Numérica

Descrição: Montar equipes de 6 jogadores com 2 goleiros. Posicionar os jogadores 2 a 2 em cada setor do mini-campo (defensivo, intermediário e ofensivo). 
A bola inicia-se com um dos goleiros. A intenção é dar progressão ofensiva à jogada, passando-a de setor a setor, até a finalização. Sempre que a bola for passa em profundidade (mudando de setor), o jogador que efetuou o passe também mudará provisoriamente de setor, ocasionando uma superioridade numérica de 3x2. Somente o jogador que efetuou o passe pode mudar de setor, os jogadores adversários, não podem mudar de setor. 
Ex: O jogador do setor intermediário nº 8 (laranja), passa em profundidade para o nº 9 (laranja), e se desloca para o setor ofensivo, criando uma superioridade numérica momentânea de 3x2. Para aproximar-se da realidade, as jogadas deverão ser realizadas em velocidade, para aproveitar a superioridade numérica. 
Ênfase: Passe, deslocamento, posse de bola e finalização. 

 

Quero enfatizar que existem outros exercícios de campo reduzido, e que estou ilustrando com esses para poder ser base para criação de outros exercícios.

Duvidas e contatos

prof. Marcelo Vasconcelos
CREF 046028G/SP
Treinador de Futebol Profissional
Contatos: malvesvasconcelos2@hotmail.com 

Entendendo o Futebol

Segredo atrás das 4 linhas – Treinamento

Por Marcelo Vasconcelos 

Prezados amigos de profissão, jogadores, dirigentes e internautas em geral, é com muito prazer e orgulho que inicio esta nova série de matérias neste prezado site. Desde já agradeço a oportunidade aos diretores da www.elpotrero.com.ar , de poder aqui apresentar meu trabalho, minhas ideias e em conjunto com meus amigos de profissão, quero poder realizar matérias que possam agradar todos que possam ler.

O Grande Objetivo, desta série de reportagens é abordar o Treinamento tanto no aspecto, Técnico, Físico , Tático, Goleiros. Creio que no decorrer de nossas reportagens, as matérias serao de extrema importância principalmente aos Treinadores com menos experiencia pois abrirão cada vez mais a vontade de poder interagir conosco e é o que mais quero, vou introduzir varias considerações em diversos aspectos do treinamento de uma equipe de futebol e creio que será de grande valia para todos. Eu aprenderei , vocês profissionais como eu no futebol também, e com esta interação de nossos conhecimentos quem ganha é a qualidade do futebol.

Quero mais uma vez, salientar, tudo que mostraremos no decorrer do nosso convívio não quero ser interpretado como ´´receita´´ de bolo, mas sera sim um grande parametro para melhorarmos a qualidade de nossos treinamentos, pois diziam assim os grandes ganhadores do esporte ´´ 90% é treinamento, dedicação e apenas 10% inspiração´´. A ciência esta ao nosso lado para melhorar a qualidade de tudo, devemos usa-la da melhor maneira, mas temos que se dedicar muito, focar o objetivo, planificar, ser profissionais. pois são palavras muito utilizadas hoje, mas que as vezes na prática não vemos isto , mesmo hoje.

Mais uma vez muito obrigado pelo espaço. Trocaremos as matérias a principio 1x por semana. Sugiro que caso queiram matérias especificas que entrem em contato no meu email. |Procurarei atender a todos e postar curiosidades , perguntas a cada matéria. Façamos entre nós esta coluna uma coluna interativa. Quero poder contar com todos vocês. Vamos promover uma união de conhecimento entre todos nós Treinadores de Futebol e com isto nossos torcedores agradecerao.

 

Prof. Marcelo Vasconcelos

Graduado em Educação Fisica

CREF 046028G/SP (CREF/SP- Conselho Regional de Educação Fisica de São Paulo)

Treinador de Futebol com experiencia em varios clubes de São Paulo

na Bolivia e no Japao

e-mail: malvesvasconcelos2@hotmail.com

 

Los articulos publicados en este website, son a solo título de colaboraciones. Los mismos reflejan la opinión de los autores, a título personal e independiente de cada uno de ellos;y no reflejan necesariamente la opinión de los editores. La mayoria de las fotos publicadas son de nuestra propiedad; alguna de ellas han sido obtenidas de internet, si alguna persona siente afectados sus derechos por favor comunicarlo a nuestro e-mail: info@elpotrero.com.ar Este sitio tiene links a sitios relacionados con el deporte y articulos periodisticos usados a en forma ilustrativa, todos ellos con sus correspondientes creditos.

El Potrero.com.ar (MR) es marca registrada. La base de Datos de deportistas y la idea general de esta página está registrada en el Registro Nacional de la Propiedad Intelectual (Argentina) desde 1998-2004 y su dominio www.elpotrero.com.ar está registrado y en actividad constante en www.nic.ar desde 1998

El uso de la base de datos es gratuito y los datos de los futbolistas, agentes, directores tecnicos etc, que alli figuran , son confidenciales; El Potrero no se responsabiliza por la veracidad de los datos alli consignados, siendo de total y absoluta responsabilidad del  deportista que ingresa dichos datos; si alguien de esa base de datos, quiere por algun motivo particular ser dado de baja, solo tiene que enviarnos un email solicitándolo.